Prótese maxilar

O maxilar também é chamado de maxilar superior ou maxila, que é aquela parte da arcada que fica em posição superior e cujos efeitos alcançam a cavidade do nariz e os vazios do rosto. Toda pessoa nasce com maxilar, mas por algum motivo pode nascer com maxilar defeituoso, tê-lo afundado por acidentes, ou ser afetado nesse osso por consumo de drogas, por exemplo. Por algum motivo, pode também querer ou precisar substituí-lo por uma prótese. Nesse caso em especial, essa prótese é a prótese maxilar.

A prótese maxilar é um elemento bastante complexo, para um uso muito delicado, complexo e que requer extrema confiabilidade. Por isso, para sua fabricação são usados materiais metálicos e plásticos sintéticos de alta qualidade. Normalmente, para os arcos, que funcionam como estrutura, são indicados metais nobres de variados tipos, e para aquilo que se costuma identificar como a prótese - o que aparece - são indicados polímeros variados, silicone e materiais de elevado desempenho e durabilidade. Uma prótese maxilar costuma usar materiais de excelência, especialmente em função das exigências e da durabilidade requerida.

Quais usos podem ser estimados para uma prótese maxilar?

Não basta algo simples para requerer o uso de uma prótese maxilar. Já foram citados usos bastante complexos, como má formação do maxilar original, acidentes e uso de drogas, que podem afetar a maxila, Mas além deles existem também casos de guerra, e situações em que, por dificuldades de respiração e hábitos de alimentação, se torna impossível conviver com o maxilar original.

  • A prótese maxilar não precisa ser integral, ela pode ser parcial também;
  • A prótese maxilar precisa necessariamente ter alta durabilidade;
  • A prótese maxilar exige uma cirurgia muito delicada para sua implantação na boca do paciente;
  • A prótese maxilar é um artefato complexo, e que não pode ser idealizada apenas por motivos estéticos.

As próteses maxilares sempre dão certo ou são indicadas?

Não. Muitos detalhes na prótese maxilar pode acarretar problemas. Esses detalhes dizem respeito a questões de saúde do paciente e precisam ser levados em conta sempre que se pensar em técnicas determinadas para próteses maxilares. Um exemplo é o sistema de fecho, por meio de esqueletos metálicos, que podem gerar processos inflamatórios graves. Dentes de suporte curtos dificultam o uso desses esqueletos metálicos, além disso. Existem muitas particularidades que precisam ser levadas em conta.


Publicações Relacionadas

Regiões onde a Consulta Ideal atende prótese maxilar:


prótese maxilar
prótese maxilar